Educação Física e saúde – Colégio Santa Gema

Educação Física e saúde

Psicopedagogia
5 de setembro de 2018

Receitas milagrosas, treinos mágicos e “blogueiros” da moda.

De maneira bem sucinta, essa é a realidade que envolve a vida dos jovens e adultos que pretendem ingressar no mundo da atividade física, atualmente.


Com tantas informações disponíveis hoje é necessária, no mínimo, certa cautela na escolha da atividade física a ser realizada. Por isso, ressalto a importância de buscar profissionais qualificados, formados e com registro no Conselho Regional de Educação Física.

Após essa orientação inicial, falemos da importância do movimento do corpo para a manutenção da saúde. Levando em conta o aspecto de saúde relacionado ao movimento, como exemplo podemos citar caminhadas, corridas, pedaladas, aulas de ginástica, entre outras atividades físicas.

Pesquisas recentes apontam a falta de movimento e de atividade física como principal fator relacionado a doenças como a hipertensão, diabetes, obesidade e doenças cardíacas. Chegamos àquela velha máxima que o desenvolvimento do Homo sapiens se deu através do movimento, pois era vital e necessário para a caça e construção de armas e abrigos. Com a tecnologia que nos cerca e facilita a vida moderna, a cada dia menos nos movimentamos, e quanto mais sedentários, maior a chance de desenvolvermos as doenças citadas anteriormente.


 

Lembre-se de que a medicina cura, a fisioterapia reabilita e o exercício físico previne.

Fernando Zandoná

 

O que precisamos ter em mente é que o corpo humano precisa de movimento, independente de qual seja. Alguns se adaptam mais às atividades de força, já outros às atividades de longa duração. Os mais jovens vão de encontro às modalidades da moda, e assim por diante. Na realidade, o objetivo de movimentar-se é o que conta.

Estão inclusas as caminhadas em parques, ou em lances de escada, em vez de subir e descer de elevador. Deixar o carro na garagem e ir ao trabalho de bicicleta, uma vez e outra também conta. E assim, aos poucos, tomamos gosto pelo exercício, pelo movimento, aumentando a produção de certos hormônios responsáveis pela sensação de prazer, resultando em uma musculatura mais forte, mantendo tudo funcionando em perfeita ordem, minimizando as chances de problemas futuros.

Aí você pergunta: E o aumento da massa magra? E a dieta? E os suplementos? E o Whey? E o Cross Fit? E o HIIT para derreter gordura? E o abdômen da “blogueira”? E o treino do youtuber?
Eu respondo: Primeiro, seja feliz com o movimento. Qualquer que seja.
O valor de uma caminhada está diretamente ligado ao estado de espírito em que você a realiza. E, depois que você estiver à vontade com o movimento, busque, sim, alguma atividade que lhe complete fisicamente, emocionalmente e mentalmente. Acredite, esse é o segredo. Sejam felizes em movimento!

Fernando Zandoná
Professor do Colégio Santa Gema
CREF - 026332G/SP